Naturopatia

“A Naturopatia é a ciência, arte e a filosofia do tratamento da doença que tem por objectivo trazer a saúde ao homem, através do recurso aos meios naturais” A origem da Naturopatia se deu com um movimento de “ volta à natureza “ no século XIX. Reagindo contra as práticas médicas da época, a doença, a sujidade e a degradação causadas pela “ Revolução Industrial “, os fundadores europeus da Naturopatia, defendiam a exposição ao sol, água e ar, como a melhor terapia contra todos os males. A Naturopatia não é apenas uma terapia, mas sim, uma filosofia de vida. Este sistema baseia-se no facto de que o corpo pode curar a si mesmo, quando livre de toxinas que se acumulam devido aos maus hábitos adquiridos durante a vida. Estimulando as defesas naturais do corpo, a Naturopatia alcança o equilíbrio e a harmonia. Hoje em dia, a Naturopatia é muito usada contra uma série de problemas agudos e crónicos. As recomendações para os tratamentos podem incluir algumas práticas isoladas ou combinadas entre si, como: Dieta de desintoxicação: jejuns ou ingestão de grande quantidade de água e/ou líquidos para purificar o corpo. Trofologia: conselhos sobre alimentação adequada às necessidades do nosso corpo para cultivar e restabelecer a saúde. Por exemplo a alimentação vegetariana ou a eliminação de certas categorias de alimentos, a combinação de alimentos, ou conforme o grupo sanguíneo, etc. Suplementos Alimentares: vitaminas, minerais, enzimas, aminoácidos, ( para aumentar a resistência ). Fitoterapia: utilização de plantas, flores, ervas e árvores para tratar e prevenir a má saúde física mental e emocional. Homeopatia: preparações contendo substâncias extremamente diluídas oriundas de diferentes ervas, minerais, animais ou químicos. Com o conceito de que o semelhante cura o semelhante e desenvolvido por Samuel Hahnemann por volta de 1800. Massagem: por exemplo Shiatsu, massagem Ayurvédica, Quiromassagem, etc. Redução do stress: técnicas de respiração, Hipnoterapia, Meditação, Musicoterapia. Hidroterapia: uso da água para estimular a circulação e aumentar a energia. Exercício físico: sugestões conforme problema, características físicas e grupo sanguíneo. Florais: são essências de plantas e flores que ajudam a equilibrar determinados estados emocionais. Aromaterapia: tratamento utilizando óleos essências por inalação, massagem, banhos e compressas.

APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - Site

APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - Site
APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - Site

APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - facebook

APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - facebook
APNA - Associação Portuguesa de Naturopatia - facebook

FEDERAÇÃO DE MEDICINAS NÃO CONVENCIONAIS - CONCELHO FEDERATIVO

FEDERAÇÃO DE MEDICINAS NÃO CONVENCIONAIS - CONCELHO FEDERATIVO
FEDERAÇÃO DE MEDICINAS NÃO CONVENCIONAIS - CONCELHO FEDERATIVO

Associação Portuguesa de Iridologia

Associação Portuguesa de Iridologia
Associação Portuguesa de Iridologia

terça-feira, 3 de maio de 2011

Benefícios da actividade física


Nota: A Pirâmide de atividade Física é uma ferramenta baseada nos Guias de Atividades Física, desenvolvidos pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e pelo Colégio Americano de Medicina Esportiva (E.U.A)

Benefícios da actividade física A actividade física é um meio de prevenção de doenças e uma das melhores formas de promover a saúde de uma população.
A actividade física e os desportos saudáveis são essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Constituem um dos pilares para um estilo de vida saudável, a par de alimentação saudável, vida sem tabaco e evitar outras substâncias perigosas para a saúde.

A prática regular de actividade física e o desporto beneficiam, física, social e mentalmente, toda a população, homens ou mulheres de todas as idades, incluindo pessoas com incapacidades.

A actividade física é:

para o indivíduo: um forte meio de prevenção de doenças;
para os governos: um dos métodos com melhor custo-efectividade na promoção da saúde de uma população.

Qual a relação entre o sedentarismo e o aumento de algumas doenças?

O mundo tem assistido a um aumento significativo das doenças cardiovasculares, cancro, diabetes e doenças respiratórias crónicas. Este aumento global, epidémico, está estritamente relacionado com alterações dos estilos de vida, nomeadamente o tabagismo, inactividade física (sedentarismo) e uma alimentação não saudável.

Estima-se que o sedentarismo seja causador de um milhão e 900 mil mortes a nível mundial. É também a causa de 10-16% do cancro da mama, cólon e recto, bem como de diabetes mellitus e de cerca de 22% da doença cardíaca isquémica.

O risco de se ter uma doença cardiovascular aumenta 1,5 vezes nos indivíduos que não seguem as recomendações mínimas para a actividade física.

Ao mesmo tempo que o número de indivíduos com excesso de peso e obesidade aumenta rapidamente, nos países desenvolvidos e nos países em desenvolvimento, também aumentam o excesso de peso e a obesidade na população mais jovem.

A actividade física é, juntamente com uma alimentação saudável, a chave para o controlo do peso.

Como evolui o sedentarismo no mundo?

No mundo inteiro, mais de 60% dos adultos não efectuam os níveis suficientes de actividade física benéficos para a sua saúde. O sedentarismo é mais prevalente nas mulheres, idosos, indivíduos de grupos socio-económicos baixos e nos indivíduos com incapacidades.

Tem-se também assistido a um decréscimo da actividade física e dos programas de educação física nas escolas de todo o mundo.

O sedentarismo está a ocupar grande parte do tempo das pessoas e daí as consequências na saúde serem tão significativas.

Em que medida o meio físico e social condiciona a actividade física?

O meio físico e social das cidades tem um enorme impacto na implementação e no acesso de todos à actividade física.

Há que promover a actividade física ao encorajar o uso de transportes públicos, tornando-os acessíveis, atractivos e seguros.

Quais são os benefícios da actividade física?

A actividade física reduz o risco de doenças cardiovasculares, de alguns cancros e de diabetes tipo 2. Estes benefícios são mediados por muitos mecanismos: em geral, consegue-se através da melhoria do metabolismo da glicose, da redução das gorduras e da diminuição da tensão arterial.

A participação em actividades físicas pode melhorar o sistema musculo-esquelético, o controle do peso corporal e reduzir os sintomas de depressão.


Vantagens da actividade física regular

-Reduz o risco de morte prematura;
-Reduz o risco de morte por doenças cardíacas ou AVC, que são responsáveis por 1/3 de todas as causas de morte;
-Reduz o risco de vir a desenvolver doenças cardíacas, cancro do cólon e diabetes tipo 2;
-Ajuda a prevenir/reduzir a hipertensão, que afecta 1/5 da população adulta mundial;
-Ajuda a controlar o peso e diminui o risco de se tornar obeso;
-Ajuda a prevenir/reduzir a osteoporose, reduzindo o risco de fractura do colo do fémur nas mulheres;
-Reduz o risco de desenvolver dores lombares, pode ajudar o tratamento de situações dolorosas, nomedamente dores lombares e dores nos joelhos;
-Ajuda o crescimento e manutenção de ossos, músculos e articulações saudáveis;
-Promove o bem-estar psicológico, reduz o stress, ansiedade e depressão;
-Ajuda a prevenir e controlar comportamentos de risco (tabagismo, alcoolismo, toxicofilias, alimentação não saudável e violência), especialmente em crianças e adolescentes.


Qual a quantidade de exercício físico que é necessária para melhorar e manter a saúde?

Os benefícios para a saúde geralmente são obtidos através de, pelo menos, 30 minutos de actividade física cumulativa moderada, todos os dias. Este nível de actividade pode ser atingido diariamente através de actividades físicas agradáveis e de movimentos do corpo no dia-a-dia, tais como caminhar para o local de trabalho, subir escadas, jardinagem, dançar e muitos outros desportos recreativos.

Benefícios adicionais podem ser obtidos através de actividade física diária moderada de longa duração:

Crianças e adolescentes necessitam de 20 minutos adicionais de actividade física vigorosa, três vezes por semana;
O controle do peso requer pelo menos 60 minutos diários de actividade física vigorosa/moderada.

Quais são os benefícios económicos da actividade física?

Reduz os custos dos sistemas de saúde;
Aumenta a produtividade;
Melhora o ambiente físico e social.


Consulte:
A Direcção-Geral da Saúde aconselha... "A actividade física e o desporto: um meio para melhorar a saúde e o bem-estar" - Adobe Acrobat - 365 Kb

Visite:
Direcção-Geral da Saúde

Faça aqui o seu registo
Data de publicação 24.08.2007
http://www.min-saude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/actividade+fisica/beneficios+actividade.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário